An duo lorem altera gloriatur. No imperdiet adver sarium pro. No sit sumo lorem. Mei ea eius elitr consequ untur. In mel aeterno.
1-677-124-44227

184 Main Collins Street | West Victoria 8007

Follow us on Social media

Lorem ipsum proin gravida nibh vel velit auctor alique tenean sollicitudin.

(44) 3041 4434 | (44) 9 9884 4468

Unidade Maringá

(46) 3025 2338 | (46) 9 9115 3211

Unidade Pato Branco

Blog

Prosom > Audição  > Veja 5 curiosidades sobre a audição que você nunca imaginou
Descubra 5 curiosidades sobre o funcionamento do sistema auditivo

Veja 5 curiosidades sobre a audição que você nunca imaginou

A audição é um dos sentidos mais importantes para o ser humano, sendo utilizada o tempo todo, mesmo quando não percebemos, seja para ouvir música, assistir um vídeo, comunicar-se com outras pessoas ou para novos aprendizados. Mas como será que funciona a audição humana? Você já se fez essa pergunta? Para respondê-la, separamos algumas curiosidades sobre a audição humana e o seu sistema!

1. Quem “ouve” é o cérebro

Você sabia que na verdade quem “ouve” os sons é o cérebro? Muita gente não sabe dessa informação, porém, o ouvido apenas se encarrega de captar os sons, enviando-os depois para o nosso cérebro, que é responsável por interpretar e entender o que cada som significa.

2. Os ouvidos são autolimpantes

Sim, os ouvidos são autolimpantes! Por isso, não é necessário usar cotonetes ou outros objetos para limpar os ouvidos. Os poros do canal são responsáveis por produzirem o cerume, que também é conhecido como cera – uma combinação de óleo, suor e células mortas.

Apesar de ser comumente associada à sujeira, a cera serve para proteger a orelha da poeira e  outros detritos, impedindo que eles entrem na parte interna do ouvido.

Ainda nessa questão, outra curiosidade é que os pêlos minúsculos também possuem uma função de suma importância. Eles são responsáveis por empurrar a cera para fora do canal auditivo automaticamente. Toda essa sincronia no seu sistema auditivo faz com o que o seu ouvido seja autolimpante. Superinteressante, não é?

3. As orelhas nunca param de crescer

Você sabia que a pele do canal auditivo cresce aproximadamente 3cm a cada ano, independentemente de fatores genéticos? Pois é, a pele do canal auditivo nunca para de crescer. Mas calma, não precisa ficar desesperado!

Graças a renovação da pele, é possível manter o controle do crescimento das orelhas. Caso isso não acontecesse, aos 20 anos de idade já teríamos aproximadamente 60cm de pele saindo da orelha. Dá para acreditar?

4. Os ouvidos não conseguem captar todos os sons

Sim, os ouvidos não conseguem captar todos os sons, inclusive aqueles que são muito altos. O nosso sistema auditivo só consegue ouvir as frequências mais baixas como 20 Hertz (Hz) até 20.000Hz.

Quando o som excede essa frequência, ultrapassando os limites da nossa orelha, ele é compreendido apenas como um zumbido ou estouro em nossos ouvidos.

5. Fones de ouvido como grandes vilões da audição

Apesar de ser um hábito cada vez mais comum entre os jovens, utilizar o fone de ouvido com o volume alto pode trazer problemas extremamente sérios para a saúde dos ouvidos. A gravidade deste hábito é tão grande, que não seria exagero dizer que o popular objeto com som alto é o pior inimigo da audição humana.

O dano é causado pela associação entre o volume e o tempo de uso. O descuido das pessoas, sobretudo dos jovens, tem levado os dados sobre perda auditiva a se elevarem consideravelmente. Atualmente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que aproximadamente 1 bilhão de pessoas no mundo já têm algum tipo de deficiência auditiva.

Devido à liberação da endorfina, conhecida como hormônio do prazer, o som alto pode causar lesões no ouvido de qualquer pessoa. Inclusive, existem situações em que a exposição ao barulho pode levar à morte das células auditivas.

Diferentemente do senso comum, as células ciliadas, quando são destruídas, não se regeneram. Elas são responsáveis por transformar as ondas sonoras que chegam do ambiente ao ouvido em ondas elétricas e carregam informações para o cérebro. Um papel extremamente importante, não é mesmo?

Além do volume, outro fator deve ser considerado também: o tempo de uso dos fones de ouvido. Por exemplo, são necessárias 8 horas de exposição a 80 dB para deteriorar a audição, e apenas 1 hora a 89 dB, e alguns minutos para 100 dB. Talvez você pense que seja difícil alcançar esse nível de intensidade, mas acredite, não é. Isso porque a maioria dos dispositivos de música atuais conseguem produzir até 120 dB (o equivalente a um show de rock), para você ter uma noção mais exata.

Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), o volume máximo indicado para os nossos ouvidos sem gerar danos à estrutura auricular é de 50 dB. Isso é semelhante ao barulho de uma sala de aula em que os alunos estão concentrados na explicação do professor.

Talvez você agora esteja se questionando como saber se o volume que ouve é prejudicial ou não, já que não possui um medidor. No entanto, não é muito difícil de saber. Um exemplo disso é se as pessoas que estão ao seu redor podem ouvir o que está tocando em seus fones, ou se você não consegue ouvir absolutamente nada quando está usando-os.

Uma outra forma de notar que o volume não está adequado é quando você ouve um zumbido nos ouvidos ao retirar os fones. Ainda que isso não dure mais do que alguns segundos, definitivamente você está causando danos permanentes ao seu ouvido e deve corrigir o volume do seu dispositivo o quanto antes.

Gostou dessas curiosidades sobre a audição humana e quer receber dicas sobre a saúde auditiva e surdez? Continue acompanhando o nosso blog

Sem comentários
Comente
Name*
Email*
Website